Quer abrir seu próprio negócio? Confira 6 dicas

Ser empreendedor representa a liberdade de ser dono do próprio nariz e a esperança de prosperidade financeira. O caminho, no entanto, é bastante tortuoso, especialmente no início.

Se é difícil levantar a grana para começar o negócio, também é importante saber muito bem o que fazer com ela. Decisões erradas podem inviabilizar o empreendimento e causar problemas financeiros. Para que isso não ocorra, confira algumas dicas:

1. Verifique se seu projeto tem potencial

Não é preciso vender água no deserto, mas é importante analisar se a sua ideia de negócios tem pessoas dispostas a comprarem e se você será capaz de lidar com a concorrência. Por isso, procure expor sua ideia a outras pessoas para identificar se ela é viável.

O ideal aqui não é conversar com amigos ou familiares, que podem acabar falando apenas aquilo que você deseja ouvir. Uma dica de ouro nesse início é ter um mentor, preferencialmente alguém bem-sucedido na área em que você deseja ingressar. Tirar suas dúvidas com alguém que já sabe o caminho das pedras é sempre um ótimo jeito de começar.

2. Conheça seu público-alvo

Quem pode se interessar naquilo que vou vender? Qual o perfil dessa pessoa? Que tipo de conteúdo ela consome? Qual a linguagem dela? Qual o melhor meio de estabelecer a comunicação?

É preciso levantar um perfil detalhado e bem segmentado para conversar com as pessoas certas, no lugar certo, na hora certa e da maneira mais persuasiva. Pesquise, conheça esse perfil e supere as expectativas dessas pessoas.

3. Saiba reinvestir

A ânsia do lucro é natural, mas, antes de pensar na sua mudança de vida, é importante saber o que fazer quando entrar dinheiro. Você pode potencializar as estratégias que já deram certo, contratar mais pessoas, expandir seus negócios, diversificar produtos, entre outros. O mercado exige novos negócios, portanto, nada de se acomodar.

4. Busque alternativas econômicas no início

A limitação nos recursos financeiros é natural no início, mas isso não necessariamente significa um empecilho. Com criatividade e sensibilidade, é possível criar campanhas para impactar clientes sem gastar os tubos com mídia. Dependendo do caso, um panfleto no lugar certo pode ser mais eficaz do que um anúncio em revista.

Quanto ao quadro de funcionários, ele tende a ser mais limitado no início, mas você pode terceirizar determinadas funções, contando com pessoas especializadas que prestam esse serviço para você.

5. Faça um plano de marketing

Todo produto que entra no mercado precisa de campanhas de lançamento, manutenção e renovação. Por isso, reinvestir os lucros em marketing é uma alta recomendação para qualquer empreendimento. Mesmo antes de o produto estar pronto, o empreendedor já deve pensar em ações de comunicação.

Além disso, monitore os resultados das campanhas. Assim, você pode repetir o que está dando certo e recalcular a rota se os resultados estiverem abaixo do esperado.

6. Procure investidores

Especialmente diante de limitações financeiras, procurar sócios e parceiros é uma boa ideia. Contudo, certifique-se de que a pessoa escolhida tenha expertise e acredite na sua ideia, tanto quanto você. É essencial estar em sintonia com o outro empreendedor para que as parcerias funcionem.

A VIA é especializada na execução de procedimentos administrativos para pequenos e médios empresários, inclusive para quem está começando a empreender.

VIA – a plataforma inteligente que trabalha por você.

Não saia ainda, deixe seus dados que vamos surpreender você!