Entenda por que e como registrar a sua marca

Registrar a sua marca é um processo de extrema importância quando se entra no mercado. Este registro permite que o empreendedor tenha exclusividade sobre o seu serviço ou produto, protegendo-o legalmente de plágio.

Além de garantir exclusividade, uma marca estabelecida é facilmente reconhecida no mercado. A marca é o maior laço com o cliente, que confia na qualidade dos seus produtos ou serviços, e recomenda para outras pessoas.

Para registrar a sua marca é essencial definir o setor no qual ele se encaixa. Neste momento também é definido se será apenas um nome comercial, se terá uma logomarca, ou até mesmo se será uma loja física. Todos esses itens precisam estar bem definidos no momento do registro.

Após definir as características principais, é importante verificar se já existe alguma outra marca com o mesmo nome da sua ou com o mesmo logotipo, evitando trabalhos desnecessários. Você pode realizar esta consulta no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), um sistema de busca de marcas do governo federal.

Com a documentação já em mãos e a pesquisa feita, é o momento de dar entrada no processo. Inicialmente é necessário o preenchimento de um formulário base com as informações da sua marca, que pode ser entregue pessoalmente ao INPI ou também ser preenchido pela internet.

Com esse formulário em mãos, o INPI reúne um conselho para aprovar a marca. Caso o retorno seja positivo, é feito um exame formal onde são solicitados outros documentos em que os próprios especialistas do INPI avaliam a validade do registro da marca. Se aprovado, a marca é registrada e o processo é finalizado.

Caso haja alguma oposição do conselho no período inicial, você tem o prazo de até 60 dias para contestá-la. Todo este processo pode demorar até dois anos, por conta da demanda de registros e de todas estas etapas que são realizadas. E lembre-se: para esse tipo de registro são cobradas taxas! Esteja atento a elas para não ser pego de surpresa.

Portanto, é importante manter a organização dos documentos e estar atento aos retornos do INPI. Assim, o processo de registrar a sua marca ficará mais simples e menos burocrático.

VIA: Liberdade para fazer aquilo que ama!

Deixe um comentário