Como proteger você e a sua empresa de crimes virtuais?

Sabemos, infelizmente, que vivemos em uma sociedade onde devemos ser cautelosos e tomar diversos cuidados, seja na rua, na internet ou até mesmo dentro de casa.

Os crimes podem ser cometidos fisicamente ou moralmente – o que ocorre em crimes virtuais. Este tipo de crime, mesmo não trazendo danos físicos diretos, pode causar grandes problemas e prejuízos.

Muitas pessoas tendem a confiar excessivamente no conteúdo e na segurança oferecida na internet, mesmo sem saber que ela pode ter ramificações, acreditando que seja um espaço único.

O que muitos não sabem é que a internet é dividida em três nichos. O primeiro, chamado de surface web (ou superfície da internet), é composto por redes sociais, sites de notícias, e-commerce, dentre outros serviços. Trata-se basicamente dos sites de fácil acesso, utilizados no dia a dia.

O segundo nicho é denominado deep web (ou rede profunda), site ou conteúdo que precise ser criptografado, mantido em anonimato ou em segurança. Neste espaço, temos tudo aquilo em que você precisa salvar senhas ou dados pessoais, podendo incluir também bancos de dados ou fóruns.

O terceiro e mais perigoso, utilizado para crimes virtuais, chama-se dark web­, que traduzindo de forma literal, significa “rede escura” – trata-se de uma parte da internet utilizada para armazenar e compartilhar conteúdos impróprios, geralmente utilizada por criminosos virtuais e hackers.

É na dark web em que podem ser encontrados conteúdos ilícitos, armas, bens roubados e até mesmo pornografia infantil. E é desta parte da web, principalmente, que todos nós precisamos nos proteger.

Precisamos estar atentos a toda a movimentação que fizermos online. Não porque a internet em si não seja segura, mas sim porque tem criminosos online esperando uma desatenção dos internautas para fazer algo ilegal.

Senhas de redes sociais, e-mails, dados bancários e informações pessoais são informações que, se roubadas, podem ser usadas para compras em seu nome de forma ilegal, além de poder te associar a outros crimes online sem o seu conhecimento.

No Brasil, existem leis criadas para proteger os internautas deste tipo de crime. A primeira delas é a Lei dos Crimes Cibernéticos (12.737/2012), que tipificam crimes como invasão de computadores, violação de dados de usuários e roubos de senhas e dados pessoais pela internet.

Pouco tempo depois, foi criada também a Lei do Marco Civil da Internet (12.965/2014) , que regula os diretos e deveres dos internautas e protege as informações e os dados pessoais de cada usuário.

Portanto, caso você ou a sua empresa sofra algum crime virtual, estará amparado por essas leis para exigir reparação do crime, comprovando ser vítima de um criminoso da internet.

É importante, contudo, tomar alguns cuidados gerais ao acessar redes e computadores que não sejam confiáveis. Se atente se os sites que acessa são seguros o suficiente para salvar seus dados, e evite salvar senhas e acessar dados bancários em computadores de terceiros.

Tenha um ambiente seguro para salvar as suas informações, sejam elas pessoais ou profissionais. Com o portal da VIA, os documentos da sua empresa estarão salvos em um ambiente seguro e protegido. Previna-se contra este tipo de crime, e caso presencie ou seja vítima, denuncie!

VIA: Liberdade para fazer aquilo que ama!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *