4 dicas para reduzir os custos de uma escola

Salário da equipe de professores e funcionários. Manutenção dos equipamentos de sala de aula. Contas de água, luz e internet. Reformas. De fato, uma escola apresenta uma série de despesas.
 
Nesse sentido, um dos maiores desafios de um diretor financeiro de uma instituição está em pensar em maneiras de reduzir custos sem comprometer a qualidade do ensino.
 
No entanto, há algumas medidas que podem ser tomadas para minimizar alguns gastos. Veja quais são elas a seguir:
 
 
Enxugando as contas de água
 
 
Fazer uso inteligente da água é uma ótima maneira de reduzir os custos de uma escola. Ao mesmo tempo, é uma medida que contribui para o meio ambiente. Aliás, trata-se de uma grande oportunidade para ensinar os alunos quanto à importância do uso consciente da água.
Aqui, uma alternativa é substituir as torneiras manuais por aquelas de fechamento automático. De acordo com a Sabesp, essa troca pode garantir uma economia entre 57% e 76% de água. É claro que instalar torneiras automáticas exige um investimento alto, mas que apresenta retorno no decorrer do tempo.
 
 
Use a tecnologia para a comunicação
 
 
Manter um fluxo constante de comunicação com os pais dos alunos é sempre muito válido. É importante, por exemplo, mostrar as atividades e inovações que estão sendo implementadas na escola. Os pais precisam ter conhecimento do programa pedagógico.
 
Sabemos que enviar bilhetes ou mesmo telefonar para a casa do aluno tem um custo elevado de impressão, compra de papel e conta de telefone. Em plena era da tecnologia, não faz mais sentido recorrer a esse sistema “arcaico”.
 
Entram em cena os recursos tecnológicos. Por que não informar, então, as atividades escolares para os e-mails dos pais? Vale a pena, também, enviar lembretes por SMS referentes ao pagamento da mensalidade.

Além de ser muito mais barato, enviar comunicados por e-mail e SMS aos pais dos alunos garantem que eles receberão as mensagens.

 

Para completar, eles ainda podem respondê-las praticamente de forma instantânea. Não há vácuo e nem ruídos nesse sistema de comunicação.

A tecnologia também deve ser adotada na comunicação entre diretoria e profissionais da escola. Um caminho está em utilizar WhatsApp e Skype para marcar – e confirmar – reuniões semanais e fazer um comunicado geral à equipe de professores. São alternativas gratuitas que ajudam a enxugar as contas telefônicas.
 
 
Reduza a quantidade de papel na escola
 
 
Já se foi o tempo de que imprimir provas, listas de exercícios e comunicados aos alunos era a única alternativa para a escola. Hoje em dia, é possível aplicar (praticamente) todas as atividades escolares em plataformas digitais. Até mesmo as lições de casa podem ser enviadas e cobradas por e-mail.
 
Cada vez mais acessíveis, computadores e tablets ganham papel de protagonistas nas salas de aula. Essa mudança radical implica economia de energia consumida pela impressora e de recursos naturais, como o papel. O seu bolso e o meio ambiente agradecem.
 
Dica bônus: para não gastar tanto com a compra de equipamentos tecnológicos, você pode criar parcerias com grandes empresas. Há, inclusive, a possibilidade de receber doações de máquinas para a sala de informática.
 
 
Ofereça treinamento para os profissionais
 
 
A princípio, oferecer treinamentos de capacitação aos profissionais parece um custo. No entanto, trata-se de um investimento. Ao fazer isso, os profissionais se sentem valorizados e passam a produzir mais. Para completar, quando estão satisfeitos, eles não têm interesse em sair da escola.
 
No fim das contas, isso significa que a rotatividade de funcionários diminui consideravelmente. Dessa forma, não há necessidade de investir dinheiro, tempo esforço na contratação e treinamento de novos funcionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *